skip to Main Content
Vale Do Dendê Imprime Identidade Baiana Em Negócios Locais

Vale do Dendê imprime identidade baiana em negócios locais

O Vale do Silício, região da baía de São Francisco, na Califórnia, Estados Unidos, tornou-se conhecido por ser sede de diversas empresas de alta tecnologia. Considerada a meca das startups, a região inspirou a criação em Salvador do Vale do Dendê, projeto que pretende trazer uma identidade baiana ao movimento local de novos negócios.

A iniciativa é um ambiente de aceleração de empresas, aprendizado e networking e pretende mostrar ao mundo os projetos que são fruto da criatividade baiana (daí o “dendê”). “Salvador não tem muita divulgação como uma cidade criativa e inovadora nos negócios, como São Paulo ou Rio de Janeiro. Queremos mostrar as iniciativas que estão fora do radar dos investidores e nos tornar um polo de inovação para o Brasil e o mundo”, explica Paulo Roberto Nunes, publicitário e um dos idealizadores do Vale do Dendê.

O projeto começou no ano passado com um edital para seleção de startups para aceleração. Dentre 107 inscritas, foram escolhidas 30 para a fase de pré-aceleração, que começou em abril e ainda está em curso. Dentre os critérios de seleção, além de inovação e escalabilidade, como é comum nas startups, houve uma preocupação com representatividade e diversidade racial, de gênero e classe e um desejo de alcançar iniciativas de diversos bairros e classes sociais.

“A cidade está pulsando de criatividade em subúrbios como Cajazeiras, Liberdade, Plataforma. Fizemos caravanas de divulgação nesses locais. Achamos importante a trajetória do empreendedor e buscamos diversidade”, conta Paulo, que cresceu no subúrbio ferroviário de Salvador e é cofundador do Instituto Mídia Étnica e do Correio Nagô.

Dentre as 30 startups selecionadas estão iniciativas voltadas para a autoestima e afirmação da população negra, como lojas de moda e beleza, marcas de bonecos e brinquedos e até aplicativos de paquera e agências de viagens. Outros projetos são voltados para áreas como sustentabilidade, jogos eletrônicos e ajuda a projetos sociais, todos com propostas centrais focadas no impacto social.

As startups estão no momento participando de mentorias em áreas como acesso a crédito, gestão, marketing e tecnologia, feitas no Espaço Cultural da Barroquinha. A partir deste mês, o vale ocupará um espaço no Shopping da Bahia, onde serão divulgadas as startups participantes e realizados eventos. Nos dias 10 e 11 de maio, 10 startups dentre as 30 serão selecionadas para prosseguir com a aceleração, enquanto as outras continuarão tendo acesso a eventos e atividades.

Leia a íntegra da reportagem, aqui.

 

Back To Top